Início
NOTÍCIAS
09/07/2009
Na 7ª itinerante, Jardim Vitória cobra andamento do PAC
Luiz Alves
A retomada das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi cobrada duramente pelos moradores do bairro Jardim Vitória e região, durante a sétima sessão itinerante realizada pela Câmara Municipal de Cuiabá nesta quarta (8). "Sabemos que os recursos existem, mas queremos saber porque não estão sendo aplicados", questionou o presidente da Associação de Moradores, Nelson de Faria. Ocorre que, segundo ele, o PAC está atrapalhando a busca por novas fontes de recursos que beneficiem os bairros. A comunidade reclama ainda que, conforme propaganda feita pelo prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), o Vitória seria contemplado com 100% das obras do PAC, no entanto, a região clama por melhorias na infraestrutura. A sessão foi presidida pelo vereador Toninho de Souza (PDT).

O presidente do Jardim Florianópolis, bairro circunvizinho ao Jardim Vitória, José Lázaro Herculano, observou que o PAC começou dia 15 de abril no bairro e que até agora não foi feito nada. "A paralisação é uma incompetência da administração municipal. Falta de dinheiro não é. É preciso usar a cabeça". Segundo ele, já fazem dois anos que a prefeitura vem anunciando a inauguração da ETA Tijucal, porém, essa data só vem sendo protelada. A maioria dos moradores que usaram a tribuna para expor as necessidades do bairro, consideram que o emperramento do PAC trata-se de intrigas políticas.

Representado o prefeito, o coordenador do PAC, José Aparecido Alves, garantiu que todos os projetos serão executados até setembro de 2010, prazo limite de conclusão estipulado pelo governo federal. "Cuiabá está acima da média. Já estamos com 13% das obras concluídas". Afirmou ainda que a ETA Tijucal já está 70% executada. Diante das reivindicações dos moradores, Aparecido reafirmou que o Jardim Vitória será a região mais beneficiada com o programa federal. "O Jardim Vitória receberá 100% de asfalto".

A presidente da Companhia de Água e Esgoto da Capital, Eliana Rondon, explicou que o entrave não é culpa da prefeitura, mas sim das burocracias impostas pela Caixa Econômica Federal, que a partir de 20 de março passado não pagou mais nenhum empresa contrada para executar os serviços. "Agora, depois de quatro meses, foram desbloqueados os lotes 1, 2, 3, 4 e 7". Já em relação às cobranças de pavimentação asfáltica, o secretário municipal de Infraestrutura, Josué de Souza, disse que o município não possui recursos suficientes para atender a demanda dessa área. Prometeu, porém, que mais tardar final da semana que vem a administração Wilson Santos vai contratar uma patrola para acompanhar as obras com vistas a diminuir o transtorno causado aos moradores.

Pollyana Araújo



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
28/06 - Conscientização da violência contra a pessoa idosa é tema da Tribuna Livre desta terça
28/06 - Lei aprovada conscientiza munícipe a preservar o Rio Cuiabá
28/06 - Tribuna expõe projeto de Revitalização do Centro Histórico de Cuiabá
28/06 - Presidente da Câmara atende mais de 78 bairros com serviços e obras
28/06 - Vereadora propõe discussão sobre a cidadania LGBTQIA+ durante Tribuna Livre
28/06 - Vereadores analisam pareceres na sessão ordinária desta terça-feira
28/06 - Vereador realiza sessão solene alusiva ao Dia do Meio Ambiente
28/06 - Vereadora realiza audiência pública para discutir políticas públicas aos imigrantes
28/06 - Vacinação contra Influenza é ampliada para toda a população cuiabana nesta terça-feira (28)
27/06 - Lei que trata da publicização do fluxograma da jornada do paciente TEA ou outra neurodiversidade é promulgada
27/06 - Agora é lei Semana de Combate à Fome em Cuiabá
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.