Início
NOTÍCIAS
22/12/2009
Farmácias devem conter caixas coletoras
Projeto de lei torna obrigatório aos estabelecimentos farmacêuticos aalocação de caixas coletoras para armazenamento de medicamentos eoutros produtos farmacêuticos com prazo de validade vencida. O autorda proposta, vereador Lúdio Cabral (PT) disse que o objetivo é evitaro descarte de medicamento no lixo comum e na rede de esgoto com acriação de postos de recolhimento de remédios e outros produtosfarmacêuticos com prazos de validade vencidos para que sejamencaminhados para o local adequado.
Lúdio disse que remédios são essenciais para resolver os problemas desaúde, mas depois que a enfermidade passou, normalmente sobracomprimido nas caixas, xarope nos vidros e até ampolas de injeção.Tudo isso fica guardado nos armários até perder a validade. Momento emque por não termos alternativa jogamos fora de modo inadequado no lixoou na rede de esgoto comum.
“Ocorre que aos descartamos esses medicamentos os resíduos podemcontaminar o solo e a água. O problema é que boa parte da populaçãonão sabe disso e, ainda não existia postos de recolhimento”, explicou.Em todo o mundo, fármacos como antibióticos, hormônios, anestésicos,antiinflamatórios, entre outros, foram detectados no esgoto doméstico,em águas superficiais e de subsolo. Na Alemanha, 18 antibióticos foramidentificados em afluentes de ETEs e águas superficiais, afirma apesquisadora Daniele Maia Bila.
Estudos demonstram que várias dessas substâncias parecem ser persistentes no meio ambiente e não são completamente removidas nasEstações de Tratamento de Esgoto. Sendo assim, muitos resíduos resistem a vários processos de tratamento convencional de água. Recentemente, o monitoramento de medicamentos no meio ambiente-conhecidos na literatura como “fármacos”- vem ganhando grande interesse devido ao fato de muitas dessas substâncias serem frequentemente encontradas, em concentrações altas em afluentes de Estações de Tratamento de esgoto e águas naturais.
O vereador acredita que o primeiro passo para resolver a questão édivulgar cada vez mais as conseqüências do descarte incorreto demedicamentos para que as pessoas comecem a se conscientizar de seusmalefícios”, disse.
Roseli Cordeiro

Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
16/04 - Vereador Dr. Luiz Fernando propõe PL para tornar obrigatório o exame do quadril para recém-nascido
16/04 - Bairro Alvorada receberá serviço de cata-treco após indicação do vereador Sargento Joelson
16/04 - População pode opinar sobre PL do Estatuto da Igualdade Racial até maio
16/04 - Comissão discute ações de combate aos abusos e consumo de drogas lícitas e ilícitas por crianças e adolescentes
16/04 - Nota de pesar | Célio Fúrio
15/04 - Câmara prorroga regime de teletrabalho até 19 de abril
15/04 - Câmara autoriza Cuiabá a participar de consórcio intermunicipal de saúde
15/04 - Tratamento de pacientes oncológicos e combate à discriminação racial foram temas discutidos na Tribuna Livre
15/04 - Juca apresenta indicações de limpeza, manutenção de boca de lobo e iluminação pública para bairros de Cuiabá
15/04 - Emenda de Vidal pede celeridade em atendimento de pacientes suspeitos de TEA e Síndrome de Down
15/04 - Vereador apresenta diversas indicações em prol do Parque Atalaia
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.