Início
NOTÍCIAS
03/03/2011
Júlio Pinheiro garante que confia na Justiça e está tranquilo com pedido de sua vaga
O presidente da Câmara de Cuiabá, Júlio Pinheiro (PTB), assegura que confia na capacidade do Poder Judiciário, garante que jamais desrespeitou qualquer decisão judicial ou partidária e que está tranqüilo quanto ao requerimento do Diretório Estadual do PPS, que protocolizou solicitação de posse para o suplente de vereador Claudemir Persona. “Decisão judicial não se discute. Cumpre-se. O que estou deixando bem claro é que estou absolutamente tranqüilo, porque não existe qualquer notificação judicial sobre nada”, observa ele.
Júlio pinheiro disse que respeita o pedido do Diretório Estadual do PPS de reivindicar para Persona o cargo do ex-vereador Ivan Evangelista, cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por compra de votos. “Eu não concordo, mas respeito”, justifica o presidente.
Júlio Pinheiro lembrou que Ivan evangelista teve a candidatura cassada pela Justiça Eleitoral ainda  no processo eleitoral e só assumiu como vereador, em 2009, por conta de uma medida liminar.
“Só vejo nisso tudo isso uma tentativa de prejudicar o PTB. Nada mais”, afirma ele, ao recorda que o pedido do PPS está equivocado, porque a Câmara não cassou Evangelista. “Ele foi cassado dentro do processo eleitoral: quem retirou o mandato dele foi a Justiça Eleitoral, com a cassação da candidatura”, justifica o presidente da Câmara.
O presidente da Câmara afirmou que o PPS, individualmente, não faz legenda sequer para abrir vaga, no Legislativo da Capital, no pleito de 2008. “Se lançasse chapa pura, sem se coligar com o PTB, o PPS não conseguiria eleger nenhum vereador”, resume ele.
Júlio Pinheiro deixou claro que jamais pediu para o vereador Clovito Hugueney (PTB) renunciar ao mandato para que seja beneficiado, em caso de revés no Judiciário. “Creio que não há a mínima necessidade do vereador Clovito renunciar, porque tenho plena certeza de que irá prevalecer a Justiça e, por certo, ficaremos juntos aqui, na Câmara”, completa ele.
Júlio Pinheiro disse que o pedido do PPS está seguindo os tramites normais da Câmara e, agora, aguarda parecer da Consultoria Jurídica da Mesa Diretora, que tem 15 dias para se manifestar
Ronaldo Pacheco

Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
03/06 - Nestor Fidelis ratifica declarações a Defaz durante oitiva junto a CPI da Semob
03/06 - CPI do Feminicídio realiza três oitivas nesta quarta-feira
03/06 - CCJR analisa 23 processos legislativos em reunião ordinária
03/06 - Obras de pavimentação do bairro São João Del Rey estão à todo vapor e rua receberá rede de esgoto
03/06 - Riva não nega participação de Emanuel Pinheiro em esquema de ‘mensalinho’
03/06 - Atendimento preferencial aos contadores e técnicos de contabilidade agora é lei
02/06 - Nota de Pesar | Nadim Abdão Amui
02/06 - Câmara realiza primeira Audiência Pública virtual para discutir Relatório de Gestão da Prefeitura
02/06 - Após indicação do vereador, Juca do Guaraná Filho, ruas do bairro 8 de Abril recebe patrolamento
02/06 - Comissão de Educação suspende apreciação de projeto de autoria do Executivo Municipal
02/06 - Depoimento de ex-procurador na CPI da Semob é adiado
01/06 - José Riva depõe à CPI que investiga prefeito nesta quarta-feira
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.