Início
NOTÍCIAS
06/05/2011
Movimento comunitário lidera mobilização por coleta seletiva em Cuiabá
Luiz Alves

Diante da dificuldade em implementar a coleta seletiva de resíduos sólidos com o poder público, o Ministério do Meio Ambiente fez opção de atuar com as organizações sociais e bases populares na implantação, paulatina, do projeto.  

O coordenador do Movimento de Mobilização de Limpeza Urbana de Mato Grosso, Hélio Augusto Gomes, recebeu a incumbência da Diretoria do Departamento de Ambiente Urbano da Secretaria de Recurso Hídricos e Meio Ambiente do Ministério, para possibilitar que, enfim, a Capital tenha coleta seletiva. O ofício foi assinado pelo diretor do Departamento de Ambiente Urbano da Secretaria de Recursos Hídricos, Sérgio Antônio Gonçalves, direcionado a Hélio Augusto Gomes.


Hélio Gomes decidiu iniciar os debates em audiência pública, ainda este mês, a partir da Câmara de Cuiabá, por causa do projeto de lei da substituição de sacolas plásticas, em supermercados e outros estabelecimentos comerciais, por outras biodegradáveis. O projeto de lei, que deve ser sancionado, até o final de maio, pelo prefeito Francisco Bello Galindo Filho (PTB), após ser aprovado por unanimidade em plenário, é de autoria do presidente do Legislativo da Capital, vereador Júlio Pinheiro (PTB).


A Diretoria do Departamento Urbano determina a responsabilidade compartilhada pelo clico de vida dos produtos, indo desde os fabricantes até distribuidores e comerciantes, chegando aos consumidores e responsáveis por manejo dos resíduos sólidos. “É um instrumento de desenvolvimento econômico e social, caracterizado por conjunto de aços, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e restituição dos resíduos sólidos do setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros”, argumenta Helinho Gomes, que se notabilizou por aplicar cartões em quem polui.


A coleta de resíduos sólidos segregados previamente deve estar atenta ao tempo de vida útil dos produtos. “Diversos artigos abordam o tea, com o incentivo a mecanismo que fortaleçam a atuação de associações ou cooperativas, o que é fundamental na gestão dos resíduos sólidos”, argumenta Helinho Augusto, com base na proposta do Ministério do Meio Ambiente.


“A Câmara sempre esteve aberta à discussão da questão ambiental e, por isso, nada mais justo do que iniciar por aqui, com todos os vereadores e a sociedade, uma discussão sobre o tema que tanto aflige Cuiabá: os resíduos sólidos. Por certo, nesse dabate, encontraremos os melhores caminhos a serem seguidos, no futuro”, completa Júlio Pinheiro.

Ronaldo Pacheco



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
17/06 - Câmara aprova projetos e requerimentos na sessão desta 5ª
17/06 - Live debate direitos LGBTQIA
17/06 - Vereadores derrubam parecer contrário ao projeto que autoriza construção do Centro de Referência Pós Covid-19
17/06 - Vereador pede inclusão de representantes religiosos no grupo de vacinação
17/06 - Membros da CPI da Sonegação Fiscal trocam experiências com vereadores de SP
17/06 - Vereadores entregam moção de aplausos pelos 110 anos das Assembleias de Deus
17/06 - Projeto visa regulamentar serviços do Buscar
16/06 - Servidores da Câmara participam de palestra sobre emendas impositivas
16/06 - Fases e tempo nas Sessões da Câmara Municipal foram restabelecidas
16/06 - Cuiabá recomeça a vacinação dos estagiários da área da saúde contra a covid-19
16/06 - Vereador cobra secretaria sobre atrasos aos hospitais filantrópicos
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.