Início
NOTÍCIAS
29/08/2011
Câmara de Cuiabá foi responsável por ampliar debate para solução de água e esgoto
Luiz Alves
De sessões ordinárias a audiências públicas, passando por sessões especiais e itinerantes, a Câmara de Cuiabá já debateu os problemas e soluções para a universalização da água tratada e do esgotamento sanitário durante mais de 700 horas ou o equivalente a quase 30 dias, ininterruptos, somente neste ano. A constatação partiu do presidente da Câmara, vereador Júlio Pinheiro (PTB), ao avaliar os registros da Secretaria de Apoio Legislativo da Casa, tomando como base apenas as discussões sobre saneamento registradas em 2011, no Palácio Paschoal Moreira Cabral.
 
Júlio Pinheiro observa que a acusação divulgada insistentemente por algumas entidades, já incorporada por setores da imprensa, de que não houve discussão sobre a o novo modelo de concessão de água e esgotamento sanitário, está total mente equivocada. “Houve debate à exaustão sobre o tema, em diferentes épocas. Mas, neste ano de 2011, quem ampliou o debate foi a Câmara Municipal, desde a nossa posse, na Mesa Diretora, em 1º de janeiro”, assegura ele.
 
O presidente da Câmara recorreu ao seu próprio discurso de posse para provar sua tese, onde anunciou que iria enfrentar com destemor o crônico problema da falta d’água na cidade. Ele cita que, além dos debates diretos entre os vereadores, nas sessões ordinárias, houve reuniões com o movimento comunitário, bases populares, administrações regionais (Norte, Sul, Leste e Oeste), dirigentes lojistas e organizações sociais, entre outros.
 
“Todos que tiveram vontade de participar da discussão, teve vez e voz. Ninguém teve cerceado o direito de emitir sua opinião sobre o tema”, garante Pinheiro. “O que não aceito que é que alguns ‘iluminados’ venham a público, sem qualquer embasamento, acusar a Câmara de não ter debatido o novo modelo de concessão do sistema de saneamento”, completa ele.

Quando fortaleceu o debate a idéia era assegurar que Cuiabá tenha água em todos os bairros, com 100% de eficiência, até a Copa do Pantanal de 2014. Pinheiro afirma estar provado que, com a atual Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap), isso é uma meta inatingível.

Júlio Pinheiro crê que a discussão sobre o projeto está suficientemente amadurecida para que não haja retrocesso. “Os vereadores que amam vão votar a favor do novo modelo de gestão. É uma necessidade premente”, resume o presidente da Câmara.

Ronaldo Pacheco



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
09/08 - Artistas recebem Títulos de Acadêmicos Efetivos da ACILBRAS durante 3º Sarau Cuiabano
09/08 - Vereadora, movimentos e pacientes pressionam contra fechamento de unidade do SAE do bairro CPA I
09/08 - Câmara aprova projetos e pareceres na sessão desta terça
08/08 - Câmara realiza segunda edição da campanha Boa Ação é Doação
08/08 - Escola do Legislativo da Câmara de Cuiabá faz balanço das ações realizadas no 1º semestre de 2022
05/08 - Campanha Boa Ação é Doação arrecada leite materno capaz de alimentar centenas de bebês
04/08 - CCJR analisa sete processos durante reunião realizada nesta quinta-feira
04/08 - Programa Corrente do Bem realizado pela PM foi tema da tribuna desta quinta
04/08 - Câmara aprova requerimentos, Projetos de Lei e pareceres na sessão desta quinta
03/08 - Nota de pesar | Gládius César
02/08 - Nota de pesar | Adriana Catelli
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.