Início
NOTÍCIAS
08/03/2012
Tablets dos vereadores de Cuiabá não têm custo aos cofres públicos
Luiz Alves
Em sessão ordinária desta manhã (8), o presidente da Câmara Júlio Pinheiro (PTB) prestou esclarecimentos sobre rumores veiculados na mídia nos últimos dias a cerca do recebimento de Tablets pelos vereadores de Cuiabá. A disponibilização dos aparelhos gerou polêmica, pois saíram rumores de que os custos do equipamento eram abusivos e desnecessários, inclusive, sendo chamados de “Kit Mordomia”.

Segundo Pinheiro, a empresa Oi – fornecedora dos serviços de telefonia da Casa, procurou a instituição para oferecer os aparelhos em regime de Comodato para todos os vereadores com custo zero. Dentro do contrato, as ligações entre vereadores são gratuitas assim como o acesso à internet. “O que há é um plano de R$ 150 a ser pago com verba indenizatória, aos vereadores que quiserem o aparelho”, destacou Pinheiro.

O presidente aproveitou ainda para perguntar, “levar às crianças ao conhecimento também é mordomia ou será isso demagogia”, lembrando que a Casa aprovou, no ano passado, a doação de recursos para a compra de computadores, para as crianças da rede de ensino da Capital. “Acho que a tecnologia é importante para qualquer ser humano, porque não disponibilizá-la, ainda mais sem custo”, frisou.

Pinheiro esclareceu ainda aos jornalistas presentes à sessão, “aqui não defino nada sozinho, não tomo nenhuma decisão a não ser junto ao colegiado, onde todos os vereadores participam. Lá dentro todos concordam e fora, alguns querem aparecer”, indignou-se.

O presidente do Legislativo Municipal aproveitou ainda a sessão para apresentar dois projetos, um de sua autoria e outro da Mesa Diretora. O primeiro projeto de lei busca garantir a gratuidade, o passe livre aos alunos no Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), apesar “de acreditar que ele nunca saia, mas se isso acontecer, quero me antecipar e também ampliar mais a discussão, porque já defendi que deveria ser gratuito”, concluiu.

O outro projeto refere-se à Terceira Sessão, ou seja, busca aumentar para três o número de sessões ordinárias semanais na Câmara, que hoje acontece em dois dias (terças e quintas-feiras), como forma de ampliar as discussões e o atendimento às demandas da Capital. “Encaminho o projeto de lei e fiquem à vontade para opinarem e discutirem qual é a melhor forma”, esclareceu Pinheiro.

Luciana Oliveira Pereira



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
03/06 - Nestor Fidelis ratifica declarações a Defaz durante oitiva junto a CPI da Semob
03/06 - CPI do Feminicídio realiza três oitivas nesta quarta-feira
03/06 - CCJR analisa 23 processos legislativos em reunião ordinária
03/06 - Obras de pavimentação do bairro São João Del Rey estão à todo vapor e rua receberá rede de esgoto
03/06 - Riva não nega participação de Emanuel Pinheiro em esquema de ‘mensalinho’
03/06 - Atendimento preferencial aos contadores e técnicos de contabilidade agora é lei
02/06 - Nota de Pesar | Nadim Abdão Amui
02/06 - Câmara realiza primeira Audiência Pública virtual para discutir Relatório de Gestão da Prefeitura
02/06 - Após indicação do vereador, Juca do Guaraná Filho, ruas do bairro 8 de Abril recebe patrolamento
02/06 - Comissão de Educação suspende apreciação de projeto de autoria do Executivo Municipal
02/06 - Depoimento de ex-procurador na CPI da Semob é adiado
01/06 - José Riva depõe à CPI que investiga prefeito nesta quarta-feira
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.