Início
NOTÍCIAS
07/08/2012
Projeto de Lei pretende regularizar os serviços dos taxistas em Cuiabá
Luiz Alves
Matéria foi proposta pelo vereador Júlio Pinheiro, presidente do Legislativo Municipal
Na sessão ordinária desta terça-feira (07), foi apresentado um projeto de lei de autoria do presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro (PTB), que pretende regularizar os serviços prestados por taxistas na Capital, revogando, alterando e acrescentando dispositivos à Lei 5.090, de 22 de Abril de 2008.

Pela proposta, seriam alterados os Incisos I e II do Artigo 3º, os Incisos III e VII do Artigo 9º e o Artigo 33º. Também, seria revogado o Inciso II do Artigo 9º e acrescentados o Parágrafo Único ao Artigo 9º e o Artigo 16A.

Em sua justificativa, Júlio informa que as alterações na Lei, que estabelece normas gerais para o serviço de transporte de passageiros em veículos automóveis de aluguel e dá outras providências, são necessárias para ajustar algumas possíveis interpretações dualistas.

Em seu Art. 1º, o Projeto possibilita o cadastro (registro) do permissionário, garantindo o acompanhamento da frota dos serviços de táxi, considerando que para o município é indispensável que este tipo de comércio deixe de ser realizado através de contratos verbais.

O Art. 2º trata de uma adequação da Lei específica, considerando que em seu Inciso 3º faltou a palavra ‘cisão’, que não foi contemplada no Art. 9º da Lei, além do Inciso VII, onde foi colocada incorretamente a frase ‘ao terceiro requerente’, dando a conotação de que ao segundo requerente não seria exigido o cumprimento das determinações legais. Isto possibilita ao permissionário transferir a permissão a seus dependentes e/ou outros, até o limite de três vezes.

No Art. 3º, o permissionário poderá utilizar seu veículo como meio de comunicação através do Sindicato, que garante a inviolabilidade do munícipe, bem como o respeito ao Código de Defesa do Consumidor.

Por fim, o Art. 4º do Projeto faz uma adequação da tarifa às necessidades do serviço de táxi. Considerando que a prática de cobrar Bandeira 2 ao sair do território municipal é realizada ilegalmente; e sabendo que os custos fora do município são maiores para os permissionários (que às vezes precisam pagar por alimentação e hospedagem), é justo que a tarifa fora dos limites territoriais de Cuiabá seja cobrada como Bandeira 2.

Tapaiúna Fraga



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
16/04 - Vereador Dr. Luiz Fernando propõe PL para tornar obrigatório o exame do quadril para recém-nascido
16/04 - Bairro Alvorada receberá serviço de cata-treco após indicação do vereador Sargento Joelson
16/04 - População pode opinar sobre PL do Estatuto da Igualdade Racial até maio
16/04 - Comissão discute ações de combate aos abusos e consumo de drogas lícitas e ilícitas por crianças e adolescentes
16/04 - Nota de pesar | Célio Fúrio
15/04 - Câmara prorroga regime de teletrabalho até 19 de abril
15/04 - Câmara autoriza Cuiabá a participar de consórcio intermunicipal de saúde
15/04 - Tratamento de pacientes oncológicos e combate à discriminação racial foram temas discutidos na Tribuna Livre
15/04 - Juca apresenta indicações de limpeza, manutenção de boca de lobo e iluminação pública para bairros de Cuiabá
15/04 - Emenda de Vidal pede celeridade em atendimento de pacientes suspeitos de TEA e Síndrome de Down
15/04 - Vereador apresenta diversas indicações em prol do Parque Atalaia
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.