Início
NOTÍCIAS
08/03/2013
Valorização da mulher, um direito indiscutível
O que seria de nós sem as mulheres? Essa indagação parece ser tão comum, e logo as respostas aparecem: “Sem elas não nasceríamos, não seríamos cuidados com o carinho maternal, não teríamos a parte subjetiva em nossas ações e caráter”. Mas ao avaliar esta realidade, levanto a seguinte reflexão: “o que faz a mulher especial não são suas particularidades femininas, e sim ser tratada com igualdade”.


A igualdade de tratamento e valorização são umas das principais lutas feministas, onde a mulher quer ser vista por sua capacidade de competir por espaços na sociedade sendo ela mesma, não sendo necessário tomar a postura masculina. A mulher tem o direito de ser mulher em todos os âmbitos, e ser avaliada de acordo com sua atuação.


Devo tudo que sou as mulheres da minha vida. Minha mãe que segurou as dificuldades da criação dos filhos quando meu pai viajava a trabalho. Minha irmã que é exemplo de luta e superação. Minha esposa que atua arduamente na defesa da valorização feminina e me presenteou com uma linda filha. Tenho exemplo de mulheres que trabalham firmes na busca por igualdade, são diretoras dos movimentos sindicais,  militantes dos movimentos sociais, são estudantes e professoras, são políticas, são donas de casa...


Pensar na conquista das mulheres neste dia 08 de março é pensar no histórico de lutas e conquistas desde o triste episódio das mulheres das fábricas nos Estados Unidos. Direito ao voto, ingresso no mercado de trabalho, exercício de atividades antes masculinas, licença maternidade e ampliação de quatro para seis meses, entre outras bandeiras.


Sabemos que os desafios são diários e a reafirmação de direitos é constante para as trabalhadoras que trabalham em casa e no ambiente de trabalho, que tem que ser mãe, e muitas vezes pai também, tem várias jornadas de trabalho.


A luta por valorização das mulheres é de todos nós, pois a luta por direitos é universal, independente de gênero. A mulher merece ser reconhecida, ampliar seus direitos, ter sua  liberdade para definir suas ações e atuar onde desejar sem perder o seus direito de ser mulher.


Parabéns mulheres guerreiras lutadoras!

*Arilson da Silva é presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso e vereador em Cuiabá 


Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
12/08 - Câmara realiza Sessão Solene em homenagem ao Dia do Advogado
11/08 - CCJR analisa 11 matérias durante 20ª reunião ordinária realizada nesta quinta-feira
11/08 - Vereador se posiciona contra PL que libera caça esportiva em MT: "retrocesso à vida"
11/08 - Projeto que proíbe verba pública em eventos que promovam a sexualização de crianças é aprovado
11/08 - Câmara analisa projetos de lei e pareceres na sessão desta quinta
11/08 - Vereadora cobra luz e água para o Pedra 90 e região
11/08 - Secretária de Saúde atende convocação de vereador e presta contas no TCE
11/08 - Audiência Pública discute a criação e união do Setor III do Três Barras
10/08 - Câmara realiza exposição para celebrar os 50 anos do Palácio Paschoal Moreira Cabral
10/08 - Agora é Lei Semana de Conscientização e Combate ao Preconceito contra as Pessoas Portadoras de Nanismo
10/08 - Nosso Palácio completa 50 anos de história
10/08 - Lei que institui o Fevereiro Laranja campanha de conscientização sobre a leucemia é sancionada
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.