Início
NOTÍCIAS
19/03/2013
Funcionamento das feiras livres será tema de audiência
Audiência Pública requerida pelo vereador Dilemário Alencar (PTB) vai discutir o funcionamento das feiras livres no Município de Cuiabá e formular propostas de políticas publicas para o setor.  “Nosso objetivo é melhorar a organização das feiras e fomentar o desenvolvimento, com vistas à realização da Copa do Mundo de 2014”, justifica.
 
Segundo Dilemário atualmente a organização das feiras livres em Cuiabá está longe do seu ideal. É preciso que o Executivo Municipal coloque em prática políticas públicas que possibilite melhor organização do funcionamento das feiras livres com objetivo de proporcionar melhores condições de trabalho para a categoria para que o consumidor possa ser atendido da melhor forma possível.
 
“Os feirantes precisam do apoio de Casa de Leis para convencer o Executivo Municipal a colocar em prática políticas públicas que possam organizar o funcionamento das feiras livres e fomentar o desenvolvimento do setor”, afirma.
 
A Feira Livre, indubitavelmente, faz parte da história do povo brasileiro nas áreas da economia, do turismo, da cultura e da política. Digo política, porque é comum em campanha eleitoral os candidatos que disputam cargos eletivos promoverem os famosos arrastões nas feiras para divulgarem suas propostas e prometerem para os feirantes lutar por melhorias para a sua atividade profissional.

No Brasil a primeira feira livre ocorreu na cidade de São Paulo, no Largo General Osório, no ano de 1914. Já em Cuiabá a primeira feira livre foi realizada na década de 50. Funcionava na Avenida Generoso Ponce, hoje Isaac Póvoas, aos sábados, em frente ao Mercado Miguel Sutil.
 
Nos dias atuais, cerca de 1.000 trabalhadores e trabalhadoras exercem a profissão de feirante no Município de Cuiabá. Eles exercem suas atividades em 52 feiras livres que são realizadas de terça-feira a domingo em diversos bairros da Capital.
 
Nas feiras predomina a comercialização de produtos hortifrutigranjeiros e produtos de primeira necessidade e de uso doméstico, como: cereais, carne bovina, suína, frango, peixes, doces caseiros, lanches (pasteis, salgados, sucos, caldos de cana), conservas em geral, frios e lacticínios, sementes, temperos e armarinhos.
 
 O vereador explica que um dos aspectos a se destacar na área da economia é que as feiras livres geram empregos e garantem a comodidade de milhares consumidores que podem encontrar diversos produtos próximos de suas residências a preços acessíveis, sem a necessidade de realizar gastos com a sua locomoção.

Roseli Cordeiro/Com assessoria



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
24/06 - Comissão de Fiscalização realiza audiência pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2022
24/06 - Relatórios de execução orçamentária e de gestão fiscal são apresentados durante Audiência Pública
24/06 - Vereador propõe indicações de melhorias no asfalto, saneamento, iluminação pública e limpeza
23/06 - Comissão de Fiscalização realiza audiências públicas para apresentação de relatórios
23/06 - Dois depoentes participam de oitiva da CPI da Saúde
23/06 - Câmara analisa projetos e pareceres na sessão desta quinta
23/06 - Vereador pede desculpas à imprensa
23/06 - CCJR analisa 13 processos durante 16ª reunião ordinária
22/06 - Vereadora defende maior prazo para veículos que atuam com aplicativos
22/06 - Projeto Cuiabaninhos na Câmara realiza 4ª visita guiada nesta quinta
21/06 - CPI da Saúde realiza duas oitivas nesta terça-feira
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.