Início
NOTÍCIAS
22/04/2013
Audiência Pública debate a situação da saúde em Cuiabá
O vereador Maurélio Ribeiro (PSDB) realizou nesta segunda-feira (22), na Câmara Municipal de Cuiabá, uma audiência pública para discutir os repasses do governo para a saúde.  Participaram das discussões vereadores, o secretário municipal de saúde Kamil Fares e populares,  que discordaram da Lei Estadual 9870 de 28 de dezembro de 2012, que dispõe sobre o Percentual de Repasse de Recursos Destinados ao Desenvolvimento das Ações de Saúde.

Entenda o caso:

O estado de Mato Grosso, em especial, a capital Cuiabá, está vivendo uma situação precária e cada vez mais complicada na área de saúde pública. Tal fato é agravado ainda mais com a decisão do governo estadual,  cortar os repasses para a saúde em 50%, (Fonte 134 aos Fundos Municipais de Saúde), ou seja, de R$ 155 milhões destinados à saúde em 2012 (20% da Fonte 134), as prefeituras passariam a receber este ano o valor de R$ 77 milhões, ressaltando que os custos com as ações em saúde cresceram em progressão geométrica e que esses valores não sofrem reajuste há aproximadamente dez anos.

Argumenta o Governo do Estado, que os repasses dos recursos eram voluntários, e que havia necessidade da regulamentação, e assim, encaminhou à Assembleia Legislativa o projeto de lei, que foi aprovado em 28 de dezembro de 2012, instituindo a partir de 1º de janeiro de 2013 como regra para os repasses dos fundos estaduais de saúde para os fundos municipais de saúde, o montante de até 10% da Fonte 134 (Recursos do Tesouro Estadual) para as ações de baixa e média complexidade, divididos em 12 parcelas iguais e sucessivas.

O que pensam os participantes:

Para o vereador Maurélio Ribeiro (PSDB) é necessário sensibilizar as autoridades para a revogação desta Lei: “O interesse da população cuiabana esta acima dos interesses partidários. Devemos ter um consenso envolvendo a sociedade e as autoridades nas audiências públicas, discutindo o tema de forma que eles se sensibilizem. É necessário rever essa injustiça, esse erros grave, isso é um golpe na saúde que vai gerar ainda mais uma queda no atendimento público”, afirmou.

Drº: Kamil Fares, secretário municipal de saúde, acredita que toda a demanda na área da saúde vem para Cuiabá: “Hoje o Brasil se divide entre os que podem e os que não podem, e o Sistema único de Saúde – SUS, é para ser democrático, mas aqui em Mato Grosso não é. Toda a demanda da região fica em Cuiabá, não nascem crianças em Várzea Grande, em Santo Antônio, só em Cuiabá”, alegou.

O deputado estadual Carlos Avalone (PMDB), afirmou que em Mato Grosso a saúde esta em último lugar, comparando a outros estados: “A saúde e educação esta em último lugar em investimentos, em relação aos demais estados”.

Dra: Elza Queiroz, presidente  da Associação dos Médicos, alegou que o SUS, deve ser defendido: “Não podemos permitir que seja desviado 1 centavo, do repasse para a saúde. Devemos defender o SUS e a população que precisa dela, porque existem pessoas que estão morrendo por falta de assistência médica. Isso é um absurdo”.
Júlio Cesar, vice presidente do Conselho Municipal de Saúde: “É um absurdo a retirada desse repasse, o que havia não estava suprindo as necessidades da população”.

O vereador Renivaldo Nascimento (PDT) também se posicionou contra a Lei: “Precisamos remunerar melhor os profissionais da saúde. A Câmara pede que o governo estadual tenha o bom senso, para resolver este impasse, senão a situação pode se tornar impossível de gerir”.

Leonardo de Oliveira (PTB), líder do governo na Câmara, demonstrou ser contrário a Lei: “ Todo projeto deve ser discutido, talvez a população não entenda no momento, mas depois vai sentir os efeitos. Não adiante priorizar a Copa do Mundo, se a saúde estiver um caos, com pessoas morrendo sem assistência. Sem este repasse para a saúde no estado, vai acumular pessoas precisando de assistência médica em Cuiabá. Todos temos que nos unir para resolver isso, esquecer oposição e repassar essas informações para as comunidades”.

Stephanie Romero - Secom


Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
02/04 - Vereador pede remanejamento de R$ 500 mil de suas emendas ao combate do Coronavírus
01/04 - Professor Mário Nadaf destina verba para ações ao combate do novo coronavírus
01/04 - Líder do prefeito quer desconto nas escolas privadas, enquanto durar a proibição de aulas
01/04 - Câmara de Cuiabá volta a realizar duas sessões semanais
01/04 - Vereador Luis Claudio destina R$ 600 mil de emenda parlamentar ao combate do Covid-19
31/03 - Saad remaneja emenda e garante destinação de R$ 600 mil ao combate do Covid-19
30/03 - Prefeito atende pedido da Câmara e suspende reajuste de tarifa de água e esgoto
30/03 - Vereadores destinam R$ 8,7 mi em emendas para combate ao COVID-19
30/03 - Vereadores destinam R$ 8,7 mi em emendas para combate ao COVID-19
30/03 - Prefeito atende pedido da Câmara e suspende reajuste de tarifa de água e esgoto
30/03 - Adevair classifica como positiva sessão remora e elogia trabalho da TI
30/03 - Câmara de Cuiabá destina emendas parlamentares para o combate ao Coronavírus
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.