Início
NOTÍCIAS
19/07/2013
Oséas afirma que Cuiabá dispõe de forte estrutura de crescimento
Otmar de Oliveira
O vereador cuiabano Oséas Machado, PSC, presidente da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, lamentou que o Executivo tenha projetado na LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias percentuais irrisórios (4.5%) como meta de crescimento econômico do município para 2014.  "Campo Grande-MS, que não tem Copa do Mundo, estimou em 10% o crescimento da sua economia para o exercício seguinte. Ainda bem que o Legislativo da capital fechou questão em alterar esses percentuais para 15%, que refletem a realidade cuiabana".
 
A LDO foi aprovada com emendas na última sessão plenária da Câmara, dia 12-07, com 24 votos a favor. Machado, que além de contador também é advogado,  analisa que os 15% são compatíveis ao crescimento do município nos últimos anos, acrescido do avanço que Cuiabá sofreu com o advento da Copa. Isso representa expressiva gama de investimentos imobiliários e, consequentemente, maior arrecadação de IPTU, agora reparcelado, pontua.
 
"Os percentuais anteriores, baseados nos índices da Poupança, taxas de juros, situam-se na média de 22%. Por aí já se tem nítida visão de que esses 4.5% fogem ao traçado anual de crescimento econômico do município. Atualmente, Cuiabá registra inúmeros empreendimentos imobiliários em fase de consolidação. Afinal, a Copa acontece em 2014. Então, não se justifica estimar redução numa fase tão promissora, com perspectivas ilimitadas".
 
Para o parlamentar, os vereadores cumpriram seu papel ao analisar, alterar e votar a LDO de acordo com aquilo que consideram justo. "Trabalhamos muito a LDO, utilizando nossa experiência técnica. A Câmara não conta com amadores, mas, sim, com legisladores habilitados em áreas graduadas, com plena capacidade de analisar e promover alterações que entendem ser corretas numa mensagem governamental. Mesmo porque, da forma que deu entrada no Parlamento, a LDO nem poderia ser votada. A aprovação do texto bruto enviado pelo Executivo referia-se a 2010, 2013... Tudo isso foi visualizado pelas comissões e corrigido prontamente antes de a matéria ir a plenário".
 
Oséas reafirmou seu compromisso de  lutar para que o melhor aconteça em Cuiabá. Também colocou-se à disposição para contribuir naquilo que possa representar avanços concretos para o município e seus habitantes. "Estou esperançoso de que a atual administração de Cuiabá consiga superar a anterior, ou as anteriores, levando-se em consideração as condições estruturais favoráveis proporcionadas pelo advento do maior certame de futebol do mundo.  É, aliás, a grande esperança popular. Principalmente, quando existe potencial econômico disponível no município e o grande volume de empreendimentos imobiliários em curso".

João Carlos Queiroz Secom/Câmara



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
28/11 - Câmara conclui a implantação da DCTFWeb
28/11 - Câmara vota pauta com 10 itens em Sessão Ordinária
28/11 - Vereadores de Cuiabá aprovam projetos de lei e pareceres na sessão desta terça-feira
28/11 - Em reunião ordinária CCJR delibera sobre 13 processos nesta quarta-feira
28/11 - Carta de ambientalistas a governo Lula é tema de tribuna livre
28/11 - Sargento Joelson entrega título de cidadão cuiabano à Edmilson Maciel da Banda Terra
24/11 - Nota de Pesar | Izabel Silveira Samaniego
22/11 - 5º Mutirão da conciliação promovido pelo vereador Rodrigo Arruda vai até quarta-feira
22/11 - Vereador Sargento Joelson entrega títulos de cidadão cuiabano
22/11 - Praça do Pedregal recebeu a segunda edição do evento Família na Praça, promovido pela vereadora Michelly Alencar.
21/11 - Nota de Pesar| Massayoshi Tada
21/11 - Nota de Pesar| Dr. Nadim Amui Júnior
21/11 - Semana da Consciência Negra encerra-se com atividades em escola
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.