Início
NOTÍCIAS
12/06/2008
Vereadores pedem CPI da Saúde
Secom Câmara/CBA
Vereadores em Sessão Plenária
Um dos principais assuntos da sessão ordinária desta quinta-feira (12) foi o caos da saúde pública, no município. Vereadores sinalizam a possibilidade da criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vem ganhando forças e adesões à medida que repercute novas denúncias, como aconteceu esta semana no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, onde um garoto de 11 anos teria morrido por falta de atendimento imediato.

Indignados com a situação, parlamentares aguardam há meses a presença do secretário de Saúde do município, Luiz Soares, que deveria ter vindo à instituição para prestação de contas referentes à pasta. A vereadora Enelinda Scala (PT) disse que pretende recolher assinaturas dos demais vereadores, com o intuito de instalar a CPI, que segundo ela já era cogitada desde o seu primeiro mandato, há quatro anos.

O vereador Lúdio Cabral (PT), que também vem tentando, desde 2005, engrenar a mesma CPI há meses requereu sem sucesso, a vinda do secretário Luiz Soares, à Câmara, para os devidos esclarecimentos. Lúdio indignou-se quanto ao fato de uma criança morrer por apendicite, em pleno século 21, num Estado (Mato Grosso) que possui plenas condições e profissionais capacitados na área.

O parlamentar criticou as condições de policlínicas da capital e lamentou a precariedade no atendimento, mais especificamente nas unidades dos bairros Pascoal Ramos e Coxipó. “Se formos a fundo nas investigações, veremos que a responsabilidade final será dos gestores”, enfatizou.

Nesta sexta-feira (13), nova convocação ao secretário municipal de Saúde deverá ser feita, desta vez, via Ministério Público Estadual (MPE), uma vez que, segundo Lúdio, os pedidos anteriores não obtiveram respostas.

O vereador Ivan Evangelista (PPS) enfatizou que toda a situação gerada, com a falta de respostas do Executivo, dá a impressão de falta de respeito com os parlamentares. “Existe a obrigação de uma resposta, independente de qual vereador tenha feito o pedido”, destacou.

Para Clovito, o caos na Saúde é generalizado. “Falta médico, remédio, equipamentos, falta tudo”, lamentou. Júlio Pinheiro (PDT) se manifestou a favor da CPI e disse que assina o documento.

Permínio Pinto (PSDB) disse que o Estado precisa investir mais, fortalecer o setor e buscar meios de inserir novas políticas públicas para a média e alta complexidade. Enfatizou a necessidade de construção do hospital central, com pelo menos 400 leitos, pois não há como ignorar atendimentos de pessoas que vem do interior. Portanto, a necessidade de investimento por parte do Estado. Cobrou ainda o hospital materno-infantil que, segundo ele, serviria para humanizar o atendimento a crianças e adolescentes de Várzea Grande e adjacências.

Assessoria: Secom CâmaraCba/Gleid Moreira



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
22/07 - População e funcionários sobem o morro de Santo Antônio
22/07 - Câmara promove readequação e gera economicidade
22/07 - População e funcionários sobem o morro de Santo Antônio
22/07 - Câmara promove readequação e gera economicidade
18/07 - Câmara limpa a pauta e encerra semestre legislativo
18/07 - NOTA DE ESCLARECIMENTO
18/07 - Contas do município são aprovadas na Câmara
18/07 - Vereadores prestigiam entrega de estação elevatória pelo prefeito
18/07 - Estudante faz vaquinha digital para realizar sonho de ser astronauta
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.