Início
NOTÍCIAS
26/05/2017
Para Marcrean CAB abusa do trabalhador de baixa renda. “Esta empresa majorou os serviços, e nada fez para melhorar o atendimento a população"
Ednei Rosa - Secom/CMC
Vereador Marcrean Santos
Na manhã desta quinta 25, no decorrer da Sessão Ordinária, o vereador Marcrean Santos (PRTB) voltou a questionar, de forma veemente, o trabalho da CAB Cuiabá. Ele chegou a apresentar um comprovante de cobrança que demonstra um dos exageros da empresa detentora da concessão da rede de água e de esgotamento sanitário em Cuiabá.

O boleto apresenta a quantia de R$ 534,18 de tarifa referente à coleta de esgoto, na conta de um morador do bairro Jardim Ubirajara. O parlamentar considerou o valor exorbitante, com o agravante de que o bairro não possui rede de esgoto instalada. Ele informou que “hoje os preços da CAB são absurdos. Uma religação custa R$ 390,00 uma multa R$ 1.000,00 e uma religação por corte, R$ 100,00.” Marcrean considera que a CAB  está abusando do trabalhador de baixa renda. “Esta empresa majorou todos os serviços, e nada fez para melhorar o atendimento a população”.

Em aparte, o vereador Dilemário Alencar (PROS) disse que apoia a luta do colega e que reputa esse tema como dos mais importantes para o cuiabano, neste momento. Em Audiência Pública, os vereadores já discutiram com a população e autoridades, soluções para o problema. Os vereadores Marcrean e Abílio Júnior (PSC) entregaram à ARSEC e ao Executivo, uma proposta para implantar a cobrança escalonada da tarifa de esgoto. “Por que só existe tarifa social para a água. Por que para o esgoto, não?”, questiona Marcrean.

Dilemário informou que o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), naquele momento, havia comunicado que optou pela prorrogação da intervenção em mais 45 dias. Entretanto, ele reiterou que “(...) esta Casa de Leis que atenta a essa movimentação. O Prefeito deve comunicar mais com esta Casa, pois somos os representantes da população”, avaliou o parlamentar.

“Penso que este processo não está passando por este Legislativo como deveria. Não podemos ficar reféns de uma empresa irresponsável como a CAB. Ela vendeu um pacote de ilusões aos cuiabanos”, criticou Marcrean, acrescentando que “(...) não critico a provável substituta, mas se não tomarmos os devidos cuidados, corremos o risco de sermos enganados outra vez”.

SECOM – CÂMARA DE CUIABÁ
Etevaldo d´Almeida 



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
24/06 - Comissão de Fiscalização realiza audiência pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2022
24/06 - Relatórios de execução orçamentária e de gestão fiscal são apresentados durante Audiência Pública
24/06 - Vereador propõe indicações de melhorias no asfalto, saneamento, iluminação pública e limpeza
23/06 - Comissão de Fiscalização realiza audiências públicas para apresentação de relatórios
23/06 - Dois depoentes participam de oitiva da CPI da Saúde
23/06 - Câmara analisa projetos e pareceres na sessão desta quinta
23/06 - Vereador pede desculpas à imprensa
23/06 - CCJR analisa 13 processos durante 16ª reunião ordinária
22/06 - Vereadora defende maior prazo para veículos que atuam com aplicativos
22/06 - Projeto Cuiabaninhos na Câmara realiza 4ª visita guiada nesta quinta
21/06 - CPI da Saúde realiza duas oitivas nesta terça-feira
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.