Início
NOTÍCIAS
24/08/2017
Vereador Abilio diz que poder público foi incapaz e sugere privatização do balneário da Salgadeira
Assessoria de Imprensa/Vereador Abilio Junior
Vereador Abilio Junior
O vereador Abilio Junior (PSC) sugeriu que a execução da obra de revitalização do balneário da Salgadeira e sua posterior gestão administrativa sejam feitas pela iniciativa privada. Segundo o parlamentar, “o poder público foi incapaz de gerir a obra”, prometida para ser entregue para a Copa do Mundo, em 2014.

Abilio sugeriu a proposta durante audiência pública promovida pelo Partido Verde (PV), na Câmara de Vereadores de Cuiabá, na manhã desta quarta-feira (22-08). Na ocasião, o secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos, afirmou que as obras deverão ser conclusas até março de 2018, sob multa de R$ 5mil por cada dia de atraso.

Contudo, em razão do período de interdição do complexo turístico, desde 2010, o vereador é temoroso quanto a entrega da obra e posterior manutenção da área. “Considerando que o poder público foi incapaz de gerir a obra por todo esse tempo. Talvez seja incapaz de dar manutenção necessária ao local”, avaliou o vereador, com tom de preocupação.

Além disso, Abilio ainda salientou que o poder público não soube punir adequadamente os responsáveis pelo atraso da obra, prejudicando toda a população cuiabana e mato-grossense em geral, além de afetar diretamente o potencial turístico do Estado.

“É muito tempo de atraso. Sem falar no dano causado à natureza, além de ser um péssimo cartão postal ao turismo do Estado ver aqueles tapumes horríveis e todos pichados”, enfatizou Abilio.  

COMPLEXO DA SALGADEIRA

O Complexo Turístico da Salgadeira tem área total de 72,4 mil metros quadrados.
As obras de revitalização da área tiveram início em 2014, com previsão de entrega até a Copa do Mundo, mas foram paralisadas devido a inconsistências de projeto. Chegaram a ser retomadas em 2016, entretanto foram paradas novamente, em razão do término do contrato.

De acordo com o projeto da época, no local deveriam ter instalados estacionamento, guarita, posto policial, espaço comercial, restaurantes, centro de atendimento ao turista, áreas para trilhas e passeios, e rede de tratamento de esgoto. 

A interdição da área ocorreu em 2010, por ordem judicial, em razão de problemas ambientais como, por exemplo, a disposição de resíduos sem tratamento, bem como o uso irregular do espaço. 

Dana Campos
Assessoria de Imprensa/Vereador Abilio Junior (PSC)
 


Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
29/05 - Adevair cobra atendimento preferencial às pessoas com Fibromialgia
29/05 - Comissão de Transporte, Urbanismo e Meio Ambiente aprova projeto que disciplina o uso e ocupação do solo na Capital
28/05 - Câmara aprova RGA para servidores do legislativo municipal com responsabilidade econômica
28/05 - Sala da Mulher promove encontro com participação da Secretária da Mulher de Cuiabá
28/05 - Reforma previdenciária municipal passará pela Comissão de Previdência Social antes de ir a plenário
28/05 - CPI do Saneamento faz oitiva com presidente da ARSEC
27/05 - CPI do Feminicídio discute violência contra a mulher em Cuiabá
27/05 - ARTIGO - CRISE ECONÔMICA E A COVID-19
27/05 - Vereador diz que emendas na Reforma da Previdência podem atrapalhar o acordo entre Executivo e servidores
27/05 - Projeto de lei obriga prefeito a prestar contas durante pandemia da covid-19
27/05 - CCJR emite parecer favorável a projeto que aumenta carga horária dos profissionais de tecnologia da informação
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.