Início
NOTÍCIAS
02/04/2018
Casas terapêuticas
Assessoria de Imprensa/Vereador Dr. Xavier
Antecipando-se ao Domingo de Páscoa, a coordenadora de Saúde Mental do município cuiabano, Roseli Batista Costa, reuniu hoje (28), na sede do Coxipó, os 50 moradores das seis casas terapêuticas para um almoço de confraternização. Várias autoridades do setor prestigiaram o evento, abrilhantado pela alegria espontânea dos acolhidos nas unidades e respectivos integrantes das equipes responsáveis. A residência mereceu cuidados especiais no quesito decoração, enfeites alusivos à Páscoa. 

O vereador Dr. Xavier foi recepcionado carinhosamente antes mesmo de adentrar nas dependências da unidade, retribuindo abraços e manifestações de carinho, ao mesmo tempo em que parabenizou os coordenadores pela iniciativa em levar alegria àqueles que têm a inocência impressa nas faces adultas. O vereador fez questão de ir até à cozinha para cumprimentar as funcionárias e elogiou o cardápio, à base de peixe. Para o parlamentar, é realmente emotivo testemunhar a dedicação das equipes em amparar seus semelhantes, iniciativa de grandes ganhos sociais, segundo entende. 

"Sempre que visito essas Casas Terapêuticas, fico deveras emocionado. Consigo antever nos olhos dos abrigados mais do que uma felicidade momentânea pela nossa presença: vislumbro também conforto esperançoso de quem se sente protegido por pessoas do bem, a exemplo dos competentes profissionais lotados nessas unidades. De parabéns todas as equipes, reconhecimento que faço em nome da coordenadora da Saúde Mental de Cuiabá, Roseli Batista Costa e Daiza da Silva Prado Almeida, gerente das residências terapêuticas. Há envolvimento coletivo e idealista de todos em prol do funcionamento satisfatório da Saúde Mental no município, setor tão importante para a nossa sociedade", destacou. 

Dr. Xavier ainda garantiu às coordenadoras {e demais servidores do setor} que podem contar com seu integral apoio para que os serviços almejados na área de Saúde Mental se tornem realidade. As casas acolhem pessoas com distúrbios psíquicos, procedentes de unidades psiquiátricas e/ou desamparadas pelas famílias. Dos atuais abrigados, vários foram encontrados perambulando pelas ruas da cidade, famintos e maltrapilhos. 

Na opinião da coordenadora Roseli Batista Costa, as Casas Terapêuticas se tornaram um lar coletivo e protetor para todos eles. "Ainda que alguns nem entendam exatamente o porquê de determinadas situações, a percepção de proteção é coletiva, evidenciada a cada gesto e palavra. Há um entendimento geral de confiança e expectativa sempre feliz. Acredito residir aí a maior recompensa do trabalho que executamos com tanto carinho e dedicação", disse. 

Para Luzielle Matos, lotada no setor de Assistência Social da sede, inexistem limites no estreitamento de laços amorosos entre as pessoas. "O ser humano tem essa interligação divina. Não há barreira que possa ser capaz de obscurecer a transparência de sorrisos e olhos tão felizes, ou de esfriar o calor de abraços sinceros. Motivação excepcional para que possamos nos empenhar ainda mais, buscar outras metas, e assim poder acolhê-los de forma duplamente fraterna, clinicamente compatíveis aos parâmetros mais modernos utilizados por técnicos da Saúde Mental". 

A declaração de Luzielle foi respaldada pelas palavras dos colegas André Elsemino Martins Bertuol (nutricionista), Daiza da Silva Prado Almeida (gerente das residências terapêuticas) e Fábio Lucas de Morais - "Fabão" (coordenador da Policlínica do Pedra 90). Os técnicos salientaram que muito tem sido feito para que os abrigados tenham um lar decente e sejam assistidos exemplarmente. 

Conforme o nutricionista André Martins, "trabalhar na Casa Terapêutica é reconfortante", pois prevalece enfatiza - uma sensação de dever cumprido é notória a cada dia de trabalho. "E o envolvimento com todos os abrigados se torna familiar. Difícil explicar a emoção das equipes quando eles vêm ao nosso encontro pedindo abraços, felicidade gritante nos olhos. É amor traduzido na essência máxima da inocência, quando o elo da lógica do raciocínio cede espaço a devaneios ocasionais, apesar de estar continuamente manifestada uma lucidez do bem querer. É algo maravilhoso, sem dúvida". 

Secom/Câmara de Cuiabá


Fotos Relacionadas

Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
21/04 - Empreendedorismo feminino é incentivado com projetos de Maysa Leão
20/04 - Vereadora Michelly pede prioridade de vacinação para gestantes
20/04 - Vidal pede revitalização de creche, implantação de linha de ônibus e saneamento básico em três bairros de Cuiabá
20/04 - Juca do Guaraná Filho participa da posse da nova diretoria COMEC
20/04 - “Provamos que o lockdown é uma medida efetiva”, diz secretária de saúde de Araraquara (SP)
20/04 - Câmara aprova projetos de lei em primeira votação na sessão desta terça
20/04 - Vereador sugere que escolas municipais sejam utilizadas como pontos de vacinação
20/04 - Maysa Leão visita ponto de vacinação na ALMT e pede utilização da 2ª dose em quem ainda não foi imunizado
20/04 - Após luta de vereador, Agentes de Trânsito e de Fiscalização são vacinados contra a Covid-19
20/04 - 14 bairros de Cuiabá recebem indicações do vereador Eduardo Magalhães
19/04 - Câmara continua com sessões remotas, mantém atendimento externo suspenso e servidores entram em sistema de rodízio
19/04 - Câmara de Cuiabá reabre prazo para pedidos de isenção da taxa do concurso
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.