Início
NOTÍCIAS
07/11/2018
Fala, Plenário!
Brunna Maria - CMC
Libertação da mulher

Os vereadores, por unanimidade, derrubaram o veto do Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a Projeto de Lei que dispõe sobre criação de uma base de dados visando empregos para a mulher vítima de violência doméstica.
Autor do projeto, o Presidente da Câmara, vereador Justino Malheiros (PV) argumentou que é preciso olhar com mais atenção para a situação da mulher.
Neste ano já foram registrados vários casos de femenicídio. Ele ressaltou ainda que não se tratam apenas de mulher adultas, mas também de adolescentes que se veem em situação de risco por conta de ameaças de seus parceiros, atuais ou não.
A dependência econômica do homem ainda é um dos fatores que prendem muitas dessas vítimas aos algozes.

Serviço de má qualidade

O vereador Abílio Júnior (PSC) apresentou na Tribuna, uma sugestão à empresa Águas de Cuiabá – concessionário dos serviços de tratamento e distribuição de água e de coleta e tratamento de esgoto – a divulgação de um cronograma de serviço, quando for executar trabalhos nos bairros da Capital.
Segundo Abílio, são cada vez mais frequentes e maiores os transtornos à população por conta dessa falta de divulgação, além do que, os serviços de reparo no asfalta são de péssima qualidade.
Em vista dessa má qualidade, Abílio chegou a questionar a capacidade da empresa em executar os serviços, ele afirmou que parece coisa de amador.

Faturando alto

Já Marcrean Santos, vereador pelo PRTB, informou que apesar de estar faturando em torno de 20 milhões ao mês, a Águas Cuiabá, sequer se preocupa em bem atender quem a procura.
Em recente visita à empresa ele disse ter percebido que seria uma espécie de persona non grata.
Porém Marcrean reafirmou que não foi eleito para cooperar com quem presta maus serviços à população.

Sabatina e TAC

Na esteira dessas reclamações, o vereador Dilemário Alencar (PROS) informou da Tribuna, que agendou uma reunião com a diretoria da Águas Cuiabá afim de que a Câmara busque esclarecimentos de várias questões:
- a abertura de valas nas ruas
- fechamento dessas valas com qualidade
- a situação do Plano de Investimento Emergencial
Dilemário alertou que o prazo de 18 meses para execução do plano se encerra no próximo mês de janeiro. Nele está prevista a aplicação de 204 milhões de reais para atingir 60%da coleta de esgoto e universalizar a distribuição da água na cidade.
O vereador lembrou que o plano foi costurado mediante TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – junto ao Ministério Público do Estado.

Desempaque

Para desempacar a liberação das emendas impositivas ao orçamento de 2018, o vereador Luís Cláudio (PP) agendou uma reunião entre os 25 vereadores e os secretários de Planejamento e de Governo, juntamente com respectivas equipes técnicas.
O plano é que cada vereador tenha explicações detalhadas dos técnicos para que juntos encontrem soluções e movimentem o processo para implementação das emendas.
Luís Cláudio quer também que os vereadores entendam os parâmetros contábeis e orçamentários que envolvem a tramitação de cada emenda.
As emendas impositivas são uma novidade na peça orçamentária de Cuiabá. Direito conquistado pelos vereadores por uma lei elaborada pelo vereador Wilson Kero-kero (PSL), a Prefeitura ainda não conseguiu liberar todos os recursos apontados pelos parlamentares.
Dentre os vários motivos desse entrave, um dos principais, tem sido o valor da emenda. Dependendo da obra, a emenda não é produtivo que a emenda seja de valor muito pequeno.
É para sanar problemas de tipo que os técnicos vão estar na Câmara nesta quarta-feira, pela manhã.

Sem jogo de empurra

Os funcionários da Santa Casa de Misericórdia, entidade filantrópica de saúde mais tradicional do estado, remontando mais de cem anos de existência, ameaçam mais um paralização para os próximos dias.
Preocupado com a situação – os funcionários alegam dois meses de folha salarial atrasada – o vereador Toninho de Souza (PSD) cobrou um encontro de contas com base em documentos e não em argumentos.
Toninho disse que outras filantrópicas como o Hospital Geral e o Santa Helena não apresentam esses problemas, enquanto a Santa Casa alega que a Prefeitura lhe deve, a Prefeitura devolve afirmando que na verdade tem a receber da Santa Casa.
O parlamentar ressaltou que essa situação inusitada provoca muita estranheza.

SECOM – CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
12/11 - Vereadores e equipes técnicas de Planejamento e Governo discutem emendas impositivas
12/11 - Com apoio de Toninho de Souza, Primeiro de Março será 100% asfaltado
09/11 - Agentes de saúde e de endemias lotam Plenário da Câmara na luta por direitos
09/11 - 12/11 - Audiência Pública para comemorar e debater o dia da Consciência Negra
09/11 - 13/11 - Sessão Ordinária
09/11 - 14/11 - Audiência Pública debate PL Nº 543/2018, que regulamenta o transporte remunerado privado individual
09/11 - Câmara de Cuiabá debate a importância do Dia da Consciência Negra
09/11 - Fala, Plenário!
08/11 - Vereador Dr. Xavier visita E.M. São João Bosco e anuncia reforma geral da unidade
08/11 - Bussiki promete fiscalizar implantação de hospital materno-infantil em Cuiabá
07/11 - Toninho de Souza cobra que CPI dos Filantrópicos esclareça situação financeira da Santa Casa
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:30hs às 13:30hs.