Início
NOTÍCIAS
22/11/2018
Na Tribuna Livre, diretora de escola pede socorro pelos alunos
Brunna Maria - CMC
Educadora esteve hoje (22) no Plenário da Casa de Leis, a convite do vereador Gilberto Figueiredo. E foi enfática ao dizer que o secretário Antenor Figueiredo (SEMOB) ignora as reivindicações da diretoria da escola. “Na realidade, são alertas de que algo muito ruim irá acontecer ali. Pois vários atropelamentos já aconteceram...”

A diretora da Escola Estadual Ana Maria do Couto (CPA II), Maria Cristina Domingues Barros, esteve hoje (22) na Tribuna Livre do Legislativo para solicitar socorro em relação ao riscos de atropelamento fatal que os estudantes do referido educandário correm diariamente, por conta de ponto de frete instalado bem em frente à unidade de ensino, na Avenida Brasil.  "Os caminhões estacionados dificultam a visibilidade dos alunos do intenso da avenida. É um perigo constante".

Vários acidentes do tipo já foram registrados no local, relatou a professora, “felizmente sem gravidade”. Mas ela exige a retirada imediata do ponto de frete antes que algum acidente irreversível (com óbito, sequelas) aconteça. “Não sabemos por qual razão a Secretaria de Mobilidade Urbana não atende nossos pedidos. Na época do prefeito Wilson Santos, esse problema já existia e reclamamos. A secretaria determinou para que afixassem placas a fim de impedir estacionamento de veículos no local. Mas, semanas depois, os condutores dos caminhões retiraram as placas e voltaram a montar base ali. Os anos têm transcorrido, mas não desistimos de buscar solução"..

Maria Cristina informou ter estado várias vezes na SEMOB para se reunir com o secretário Antenor Figueiredo e exigir providências urgentes sobre o ponto de frete. “O que queremos é simples: a SEMOB deve estabelecer rigorosa proibição de ponto de frete em frente à escola que administramos. Infelizmente, ir ao órgão tem sido puro tempo perdido. Além de a direção ignorar os ofícios encaminhados, nunca nos atendem pessoalmente. É um descaso total. Enquanto isso, os alunos correm risco diário de atropelamento, em decorrência da falta de visibilidade por causa dos caminhões ali estacionados”.

Outra reivindicação da educadora é em relação à feira livre que acontece também em frente à escola aos domingos. “Nunca podemos realizar nenhuma atividade na escola nesse dia, pois toda a frente está ocupada por feirantes. E eles ainda causam estragos constantes no muro da escola, o que implica em prejuízos e reparos constantes. Tanto o ponto de frete como essa feira podem ser remanejados para a Praça Cultural da Avenida Brasil. Vai resolver nosso problema e não trazer tantos transtornos ao alunado e à população, em geral. Aquela praça comporta perfeitamente os dois negócios”.

João Carlos de Queiroz – Secretaria de Comunicação Social - CMC


Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
24/06 - Comissão de Fiscalização realiza audiência pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2022
24/06 - Relatórios de execução orçamentária e de gestão fiscal são apresentados durante Audiência Pública
24/06 - Vereador propõe indicações de melhorias no asfalto, saneamento, iluminação pública e limpeza
23/06 - Comissão de Fiscalização realiza audiências públicas para apresentação de relatórios
23/06 - Dois depoentes participam de oitiva da CPI da Saúde
23/06 - Câmara analisa projetos e pareceres na sessão desta quinta
23/06 - Vereador pede desculpas à imprensa
23/06 - CCJR analisa 13 processos durante 16ª reunião ordinária
22/06 - Vereadora defende maior prazo para veículos que atuam com aplicativos
22/06 - Projeto Cuiabaninhos na Câmara realiza 4ª visita guiada nesta quinta
21/06 - CPI da Saúde realiza duas oitivas nesta terça-feira
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.