Início
NOTÍCIAS
15/04/2007
SUS pode ser obrigado a fornecer transporte e hospedagem
Tramita na Câmara o Projeto de Lei 45/07, que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a fornecer gratuitamente transporte, alimentação e hospedagem aos pacientes cujo tratamento ocorrer em município diferente do de residência. A proposta, da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), regulamenta dispositivos da Lei Orgânica de Saúde (8.080/90), que considera a alimentação, a moradia e o transporte, entre outros fatores, como condicionantes da saúde.

Pelo projeto, o SUS é obrigado a prestar esses serviços quando as condições de saúde da cidade do paciente forem precárias ou o tratamento necessário não for oferecido no município, em processo chamado Tratamento Fora de Domicílio (TFD). O paciente deverá ser removido para o hospital ou centro médico mais próximo de seu município, entre os que oferecerem o serviço necessário. Os mesmos benefícios deverão ser concedidos a acompanhantes, em especial nos casos em que o paciente é criança, idoso ou portador de deficiência.

Laudo médico
De acordo com o projeto, o tratamento fora do domicílio deverá ser autorizado por laudo médico emitido pelo responsável técnico da unidade do SUS onde o paciente for atendido inicialmente. O laudo deverá atestar a necessidade de remoção e a necessidade de acompanhante. O gerenciamento do tratamento ficará a cargo das secretarias estaduais de Saúde.

O projeto determina ainda que o deslocamento de pacientes e acompanhantes deverá ser feito preferencialmente por meios de transporte aéreo, fluvial ou terrestre de propriedade da União, dos estados e municípios. As despesas serão financiadas com recursos do orçamento da Seguridade Social de todas as esferas federativas.

Perpétua Almeida argumenta que é constante no País a falta de especialistas e equipamentos modernos para tratamento e diagnóstico, o que dificulta o acesso às populações mais carentes. "As estatísticas apontam para o grande número de doentes que necessitam de deslocamento. O orçamento das esferas municipais e estaduais estão aquém do necessário, não são capazes de prover os necessitados de auxílio financeiro para a sua recuperação", afirma a parlamentar.

Assessoria/Ag.Câmara



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
28/09 - CCJR emite nove pareceres de aprovação e seis de rejeição durante reunião desta quarta
28/09 - Sessões desta terça aprovam pareceres e processos em primeira votação
28/09 - Vereador diz que situação de repasse a hospital deve ser resolvida com urgência
27/09 - Projeto Cuibaninhos na Câmara recebe 70 alunos nesta terça
23/09 - Agora é lei o projeto piloto do Programa de Escola Cívico-Militar em Cuiabá
22/09 - Segue para sanção projeto que garante prevenção e exame do câncer de colorretal
21/09 - Entidades já podem indicar nomes para moção de aplauso em alusão a Consciência Negra
21/09 - Comissões emitiram nesta terça parecer ao PL que regulamenta o 5G em Cuiabá e a um veto
20/09 - Vereadora pretende acionar judicialmente empresa concessionária
20/09 - Sessões desta terça analisam vetos, projetos de leis e de decreto legislativo
19/09 - Câmara realiza treinamento para servidores sobre o uso do protocolo digital
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.