Início
NOTÍCIAS
17/04/2007
Vereadores derrubam veto do prefeito e proíbem propaganda em containers
A Câmara Municipal de Cuiabá derrubou, na sessão ordinária desta terça-feira (17), o veto do prefeito Wilson Santos (PSDB) ao projeto de lei que proíbe a veiculação de propaganda nas caixas coletoras de entulhos (containers) da Construção Civil.

Os parlamentares acompanharam, por maioria absoluta, o parecer da Comissão de Constituição e Justiça e Redação (CCJ). “Ao contrário dos técnicos da Prefeitura, não constatamos a inconstitucionalidade da matéria”, justificou o presidente da CCJ, vereador Eronides Nona (PSDB).

Para o vereador Francisco Vuolo (PR), autor do projeto houve um equívoco do Executivo ao vetar a matéria. “Nossa intenção é preservar a vida humana, evitando acidentes no trânsito. A propaganda confunde os motoristas e incentiva as empresas a colocar os containers em locais de grande fluxo de veículos e pedestres”, destacou.

Além de proibir a utilização de propagandas nas laterais das caixas coletoras, o projeto estabelece que as empresas responsáveis retirem os anúncios já existentes. O descumprimento da legislação implicará na cassação do alvará de funcionamento das prestadoras do serviço.

Durante a sessão também foi apreciado o veto do prefeito ao projeto que prevê a realização de audiências públicas quadrimestrais para debater as receitas e gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) em Cuiabá. Dezessete vereadores votaram pela manutenção do veto por entender que já existe legislação em vigor sobre o assunto.

“A Lei Federal 8.689/93 prevê a realização de audiências para prestação de contas a cada três meses. A Lei de Responsabilidade Fiscal também disciplina a questão. Não há necessidade de nova lei sobre o assunto”, destacou o presidente da CCJ, ao proferir o voto pela manutenção do veto.

Os vereadores da bancada de oposição, Lúdio Cabral (PT), Enelinda Scala (PT), e Luiz Poção (sem partido) discordaram do entendimento, alegando que a Lei Federal não é cumprida no município. “Esta matéria é uma complementação à legislação em vigor”, enfatizou Cabral.

O líder do prefeito, Edivá Alves (PSDB), por outro lado, ressaltou que cabe ao Conselho Municipal de Saúde cumprir a legislação em vigor. “Não adianta inventarmos mais uma lei. Temos que fazer com que a Lei Federal entre em vigor”, argumentou ao final do debate.

Assessoria: Secom CâmaraCba/Andrea Haddad



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
28/09 - CCJR emite nove pareceres de aprovação e seis de rejeição durante reunião desta quarta
28/09 - Sessões desta terça aprovam pareceres e processos em primeira votação
28/09 - Vereador diz que situação de repasse a hospital deve ser resolvida com urgência
27/09 - Projeto Cuibaninhos na Câmara recebe 70 alunos nesta terça
23/09 - Agora é lei o projeto piloto do Programa de Escola Cívico-Militar em Cuiabá
22/09 - Segue para sanção projeto que garante prevenção e exame do câncer de colorretal
21/09 - Entidades já podem indicar nomes para moção de aplauso em alusão a Consciência Negra
21/09 - Comissões emitiram nesta terça parecer ao PL que regulamenta o 5G em Cuiabá e a um veto
20/09 - Vereadora pretende acionar judicialmente empresa concessionária
20/09 - Sessões desta terça analisam vetos, projetos de leis e de decreto legislativo
19/09 - Câmara realiza treinamento para servidores sobre o uso do protocolo digital
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.